Hotel Saint Paul / Iberostar Grand Amazon

Boa tarde Ricardo,

Possivelmente esse passeio no Iberostar Grand Amazon foi um dos mais lindos e emocionantes que já fiz na minha vida. Digo isso , com a maior sinceridade, pois sou uma mulher super viajada dentro e fora do Brasil e conheço inúmeros lugares também bastante especiais.

Fiquei com muita vontade de continuar no barco e fazer o Rio Solimões. Mas, já tínhamos agendado o hotel Saint Paul para o dia 16/2 e também não saberia mudar meu aéreo sozinha. Dentro do barco não temos conexão. O que achei ótimo, mas dificulta tentar fazer mudanças como eu gostaria.

Eu tenho uma página no Instagram que postei muitas fotos e escrevi comentários elogiando muitíssimo não somente a tripulação, como os passeios e os fabulosos guias.
De fato, é um programa 5 estrelas em todos os sentidos. A única observação que eu faço é que senti falta de mais opções de comidas regionais nas refeições.

Também não pude assistir várias palestras porque é humanamente impossível fazer tudo que nos é oferecido. Eu aproveitei demais. Fiz todos os programas fora do barco, fiz massagens, fiz esteira, conheci pessoas interessantes e socializei com todos os membros da tripulação, Todos me chamavam pelo meu nome. Ficamos amigos.

Adorei a minha cabine. Achei um luxo. Senti falta de ficar mais tempo dentro dela. Todos os pequenos problemas que encontrei assim que entrei nela foram resolvidos imediatamente.

Foi uma viagem que me surpreendeu, coisa rara nos dias de hoje onde o mundo está muito globalizado. Chorei de emoção em alguns momentos. Definitivamente a Amazônia ficou tatuada no meu coração.

Quanto ao Hotel Saint Paul: fiquei em ambas as vezes em quartos altos, limpos, amplos e com vista lindíssima para o Teatro Amazonas ( um espetáculo) e também para o Rio Negro. Como não sou uma pessoa muito exigente no quesito café da manhã para mim foi suficiente comer frutas, queijo minas e ovo estalado ( solicitei e gentilmente fizeram para mim). Achei os pão meio dormido e desisti de comer.

O pessoal da recepção também é muito atencioso, em especial a Sabrina que quebrou todos os meus galhos, tirou dúvidas, fez reserva de táxis e guardou na recepção algumas compras que eu tinha feito no mercado Adolpho Lisboa antes de ir para barco. Ela merece nota 10!

Uma observação : a ausência de maleteiros no hotel também é desconfortável para quem viajou com uma mala de 19 até 22 kg , mais mala de mão e bolsa pesada. No barco isso não foi problema. Mas no hotel foi bem complicado. Mesmo usando aquele carinho de aeroporto, que fica na recepção, ele não entra com o peso das malas facilmente nos elevadores. É impossível segurar a porta do elevador e colocar o carinho com a mão esquerda…

A localização do hotel não poderia ser melhor. Fiz tudo a pé. Amei a Praça São Sebastião, a Igreja, a galeria Amazonas, o belíssimo Teatro Amazonas, o Palácio da Justiça, o casario colonial no entorno da praça. Achei lindo os quiosques, a carrocinha do pipoqueiro, os deliciosos bancos da Praça e o grande monumento que fica no centro da mesma. Enfim, as pessoas e crianças que ali frequentam. Tudo muito especial.

No 1º dia almocei tarde na Tacacaria Amazônia. No último dia fiz o mesmo no restaurante do outro lado. Acho que chama-se Tacacá de banda. Em ambos comi muito bem. Tanto que desisti de ir jantar no restaurante Banzeiro.

Também tive oportunidade de fazer umas compras em lojas que eu tinha pesquisado anteriormente aqui no Rio.

No último dia tive até oportunidade de ir a um salão de cabeleireiro para fazer uma escova antes de voltar para minha cidade.Tudo muito perto do hotel e fácil de resolver.

Eu gostaria de ter feito mais programas turísticos em Manaus. Mas, não faço viagens estressantes, correndo de um lado para o outro e não observando, com calma, as pessoas locais e o jeito delas viverem.

Algumas pessoas que visitaram meu instagram, se interessaram demais nessa viagem. Eu tenho todo o dossiê de vocês e do barco. Além de outros folders e material de publicidade que recebi ou peguei durante a viagem. Vou passar cópia para elas.

Tive muita sorte em encontrar o blog que sugere o programa de vocês- Viverde e quero lhe parabenizar em todos os sentidos. Obrigada também por ter me proporcionado late e early check in e out no hotel.

Voltei para o Rio com meu coração inundado de emoções, saudades e lembranças inesquecíveis. Sinto que quero voltar. A Amazônia é possivelmente um dos lugares mais especiais do mundo ocidental.
Minhas fotos estão na minha página do Instagram: anaceciliabraga. Ela está fechada. Mas qualquer pessoa pode solicitar que eu adiciono.

Obrigada por tudo e PARABÉNS!!!

Abraços,
Ana Cecilia

Amazon Clipper

Dear Lu,
Our trip has been AMAZING!!!
Hugo is great, the food is really really good ad we enjoy every single second!
What an experience, thank you!!
I send you a couple of pictures I hope you use it for ADV, your site or whatever…
We certainly suggest to our friends your wonderful cruise Amazon Clipper !!!
Just one thing: the night before we stay in Tropical Ecoresort
Ou room stinks a lot and the food is terrible. It’s a pity: very unconfortable for the travellers…
Adeus 🙂
Paola

Hotel Tropical / Amazon Ecopark

“É difícil descrever a emoção de conhecer a Amazônia. Um lugar mágico, cheio de conhecimento e cultura. Comecei a pesquisar lugares para ficar na selva e cheguei ao site do Hotel e da Viverde. Fui muito bem atendida pelo Ricardo, que me deu segurança quanto à sua idoneidade. Tudo o que foi prometido por ele foi entregue pelo Amazon Ecopark Jungle Lodge. O local é rústico, como deve ser um local inserido no meio da mata. A comida é boa e a limpeza do quarto é perfeita. Apenas o serviço de bar deixou um pouco a desejar, mas nada que não possa ser melhorado. O guia Yuri, em especial, é uma pessoa muito bacana, que transmite calma e confiança para os turistas.
Vou recomendar aos meus amigos, pois todos ficaram ansiosos por conhecer o local a partir de nossos felizes relatos.
O porém da viagem ficou por conta do Tropical Manaus. Ele foi escolhido pela proximidade com o ponto de partida, o Porto Tauá. Entretanto, o cheiro de mofo é angustiante! Uma pena”.

Kelly Lubiato