Hotel Saint Paul / Amazon Tupana

Ricardo, em primeiro lugar, quero elogiar o teu serviço,pois todas as tuas orientações e encaminhamentos se confirmaram.
Quanto ao Estado do Amazonas, considero-me um privilegiado ter pisado nessa terra e navegado nos seus rios. No entanto, aproveitando a liberdade que tu abriste para comentários, no afã de contribuir, faço alguns registros. Em relação ao hotel urbano Saint Paul, nenhum reparo, destacando-se a privilegiada localização. Já o hotel de selva Amazon Tupana deixou a desejar; fui preparado para comer peixes, frutas da região e beber os seus sucos, expectativa atendida precariamente, isto sem falar que em um dos dias o suprimento de alimentos praticamente acabara; concluí que quando chegavam novos estrangeiros a situação melhorava. O guia foi gentil, todavia acho que poderia ter explorado melhor questões da flora e da fauna, assim como da história do lugar. A programação é meio ridícula, pescar piranha, convenhamos!a noite de dormir na selva também não seguiu a programação, pois teria de ser precedida de um dia de caminhada, o que, inclusive, ajudaria no sono; também os peixes assados foram levados, o que frustrou a expectativa de comê-los frescos, no curso da atividade. Já em Manaus observei que o poder público está totalmente despreparado para o turismo. O Palácio da Justiça, por exemplo, abre somente das 09 às 14h, sendo que, no último dia da viagem, insisti em visitá-lo, chovia a cântaros, e o vigia me informou que o local somente abriria às 10h; isto sem falar que em catálogo do próprio Estado o horário indicado é o das 09 às 17h. A visita ao Museu do Seringal foi outro capítulo de penúria; combinei com o canoeiro de me buscar em 1h30min, o que ele não fez; fiquei 05h no local à espera da canoa que levaria o guarda; a administradora do local foi contatada e não tomou qualquer providencia, é um descaso lamentável com o turista. No parque do Mindu pedi um guaraná e só tinha coca-cola, parece surreal.Em linhas gerais, era isso, estou aberto para novos contatos. Em relação a fotografias, como sempre viajo com minha esposa, ela é a responsável pelo setor, o qual ficou comprometido com a sua ausência. Tirei algumas, e tão-logo passe-as para o computador, seleciono alguma para te mandar.
Um grande abraço,
Alexander Gutterres Thomé

Anavilhanas Lodge

Olá Ricardo,

A viagem foi ótima. A Viverde nos atendeu muito bem como sempre. Ambos os translados foram muito bons, com motoristas pontuais e gentis. O hotel Anavilhanas Jungle Lodge é muito bom, comida boa, passeios bons e interessantes, uma ótima piscina. Somente um dos passeios programados eu acredito que não correspondeu ao prometido na internet. Refiro-me ao “Passeio de 3 horas pelas ilhas de Anavilhanas em barco regional “. O passeio foi realizado em canoa motorizada e durou somente 1:30, o que é lógico, mesmo porque ninguem aguentaria 3 horas em um barco desses. Assim, não pudemos apreciar o que eu imaginava ser o melhor da viagem, o Arquipelago, vimos somente uma ou duas ilhas. Os chuveiros do hotel também deixam a desejar porque são elétricos e com pouca água. Se você abre a agua fria ele desliga. Se voce não abre a agua fria ele fica muito quente. É uma incoerência, com tanta agua disponivel.
No geral, gostamos muito e pretendemos voltar.
Um grande abraço,

Celso Luis de Lima

Ariaú Towers

Excelente Ricardo, Viverde, muito obrigado pela sua atenção e serviços que são nota mil, não dei um passo na Amazônia sem que você estivesse ao lado me explicando a melhor forma, por telefone.
Sobre o Ariaú Amazon Towers, posso apelidar de “Paraíso Ariaú”, começando pela equipe comandada pelo Gerente Lima é nota mil também, super simpáticos todos, e de uma atenção fenomenal. O Gerente LIma é um ótimo capítulo à parte, me senti em casa com toda a atenção que ele nos dispensa. E a cada novos amigos que eu fazia e os apresentava a ele para qualquer necessidade que tivessem, eles os atendia como se fossem únicos no hotel, estava em todos os lugares ao mesmo tempo, impressionante.
Tive o prazer de rever o Dr. Rita e conhecer seu querido e supersimpatico filho, que figura carismática e lendária é o Dr. Rita, posso dizer que mantém vivo Jacques Costeau na Amazônia, com sua sapiência e simplicidade, apesar de ter conhecido mais governantes e autoridades mundiais do que qualquer cidadão vivo no mundo, e isso é testemunhado pelas fotos e placas de homenagem que tem espalhada pelo hotel, de tantas que são, breve nos 8km de hotel não caberão tantas placas de homenagem, de tantos que visitam o Ariaú.
Ah, me perguntam pq sempre vou para o “Paraíso Ariaú”, e respondo que a segurança é muito importante nessas horas na Selva, e os Guias e os barqueiros são muito bem preparados para tal, impressionam. O Guia Praia então, como é da região, contou-nos lendas que nunca tinha ouvido até hoje, excepcional.
Alimentar e nadar com os Botos cor de rosa é tudo de bom na vida, eles são quase humanos de tão queridos.
Ao fazer focagem de Jacaré à noite, primeiro vemos a coragem e sapiência dos barqueiros (neste passeio o Nonato e a Rejane) que mergulham corajosamente no Rio e trazem um pequeno jacaré para que o Guia nos dê uma aula sobre êles, e aí é possível extrapolar para entender pq o desequilibrio do meio-ambiente (na verdade inteiro-ambiente) causará grandes danos ao mundo e tudo que nele vive.
Caminhar na Selva Amazônica é tudo, e aprender a sobreviver nela, como é ensinado pelo Guia, é melhor ainda, dá vontade de experimentar logo, tal a qualidade da aula.
Conhecer os cidadãos e as comunidades é muito instrutivo, principalmente para verificar que se antes usavam o titulo nordeste para beneficios pessoais dos cidadãos do sudeste, hoje fazem isso com o título Amazônia, já que grande parte dos fundos e estudos internacionais contratados são realizados pela região sudeste, por cidadãos que no máximo colocaram o pé dentro do hotel 5estrelas e voltaram, ignorando a realidade da região, e espalhando que tem muito mosquito, o que é uma grande mentira, o ph da água de certos rios não permite a proliferação deles; nenhuma das vezes que fui para dentro da Selva Amazônia tive problemas com mosquito, nem fui picado por eles, parece que não existem. Que a Mãe Natureza puna essa gente do sudeste que usa do nome da Amazônia em vão, como o faz quando o indio pesca mais do que necessita, ou corta mais madeira que precisa.
Vou parar por aqui pois são tantos maravilhosos passeios, e verifico tanta ignorância do “sudeste maravilha”, que prefiro não me extender mais. Abraços e muito obrigado novamente por existirem vocês e a Amazônia com sua flaura e fauna especial, e serem tão cordiais e atenciosos.
Abraços Newton Ricardo, RJ 08/nov/25

Encontro das Águas / Presidente Figueiredo

Olá Ricardo,
Voltamos ontem a São Paulo. Gostamos dos passeios que escolhemos e a qualidade do serviço foi boa também.

Encontro das águas
Figueiredo

So uma coisa me estranho bastante,ou seja,o feito que os passeios puderam ser comprados em Manaus também ou contrario do que você falou. Como resultado disso fiz o pagamento com muita pressa ante do vôo e em Manaus esperei por os outros que pagassem antes do inicio do passeio, interessante não è?
Tudo de bom para você
Lucia Fiori

> Comentário do Ricardo: O viajante só não pode esquecer que se deixar para reservar qualquer coisa em Manaus pode não ter vaga, a garantia da reserva antecipada é fundamental para que isso não ocorra. Conosco só com reserva e pagamento antecipado.

Hotel Saint Paul / Anavilhanas Lodge

Dear Luciana,

Our trip went very smoothly. We were only at the Saint Paul for a few hours, but it met our requirements and the breakfast was good.

The Anavilhanas Jungle Lodge was wonderful, we had a great time and I can’t think how it could have been improved.

Your services were efficient and very helpful. We would definitely use you again. Thank you

Best Wishes

Pauline