Mamirauá Pousada Uacari

Olá Ricardo

Faço um resumo da nossa estadia em Mamirauá.
1. A experiencia foi fantástica e eu recomendo. A paisagem, a fauna e flora são maravilhosas.
2. O pessoal que nos recebeu nos brindou uma excelente atenção.
3. Os meninos que nos acompanharam nas excursões são muito gentis e da prazer ver que os jovens da região tem trabalho. Mas falta uma pessoa com formação académica, como um biólogo como guía, que conheça muito a região e possa dar explicações mais corretas e detalhadas.
4. A comida deliciosa, sempre com ingredientes frescos da região.
5. Os passeios todos começam em um barco com motor e a maioría destes programas são só de barco, ocasionando que a maior parte do tempo passamos ouvindo um motor, que reduz muito o prazer e a curtição da paisagem virgem e da música natural das aves e dos bichos da selva. Os encostos tão baixos das canoas e a quantidade de horas que passamos nela nos latimou a coluna vertebral.
6. As instalações tem muitos problemas de limpeza e manutenção: baratas nos quartos e janelas com mosquiteiros rasgados ou com espaços abertos entre a madeira. Temos que tomar um cuidado extremo para não dormir com os mosquitos dentro do quarto. O pessoal da limpeza deixa a porta aberta e quando vão embora temos que passar um tempo matando os mosquitos que entraram. A sala onde comemos não tem circulação natural de ar, tem um ventilador que não usam porque gasta muita energía, comemos sempre suando bastante.
7. É uma pena que não consertam a piscininha, já que é algo fácil de manter sendo dentro do rio e em realidade uma cerca para que não entrem os jacarés ou as piranhas. Com o calor tão intenso e com tanta agua envolta não podemos curtir o fresquinho da água do rio, com um paisagem fantástica e a música da selva ao redor.

Joana

Hotel Saint Paul / Iberostar Grand Amazon

Bom dia, Ricardo

A viagem foi ótima, deu tudo certo. O Hotel Saint Paul é simples mas o quarto é espaçoso e confortável. As pessoas da recepção foram bastante solícitas e na volta nos possibilitaram o check-in às 10h. A proximidade do centro também permitiu que visitássemos o teatro, o mercado, o palácio Rio Negro e os museus do antigo prédio da polícia, no palacete provincial. Só o calor é que estava demais e nos horários mais críticos precisamos nos refugiar nos shoppings com ar condicionado bem geladinho.

O cruzeiro Iberostar Grand Amazon também foi muito bom. O barco sem luxos nos surpreendeu positivamente pela simpatia da tripulação, conforto da cabine e a oferta de sucos de frutas e peixes regionais. Os pontos mais fracos foram alguns dos passeios oferecidos, que tínhamos uma expectativa maior. A caminhada na mata foi muito curta e com mais conversa do guia do que passeio mesmo. A focagem de jacarés, não sei se devido à época, também foi um pouco frustrante. A visita à comunidade ribeirinha foi o passeio mais interessante. Uma outra falha que observamos foi no café da manhã do penúltimo dia de cruzeiro em que faltavam vários itens importantes, tais como frutas, iogurte e queijo. No dia seguinte, já na chegada, tudo foi reposto e o café foi completo.

Enfim, gostamos de tudo e pensamos em fazer num futuro próximo uma viagem de Manaus até Belém de barco, caso exista algum com um mínimo de conforto.
Ainda não passamos nossas fotos para o computador. Assim que tivermos organizado o material envio algumas.

Um abraço,
Sonia

Amazon Ecopark

La naturaleza que se ve es extraordinaria, los rios son de una belleza y unas dimensiones a las que no estamos acostumbrados y las excursiones en especial la del encuentro de los rios Negro y Solimoes espectacular. Hay otras excursiones que permiten conocer la vida y costumbres de los indigenas asi como la fauna y flora de la zona. El personal del hotel Amazon Ecopark amable, los guias profesionales y las instalaciones suficientemente buenas para estar en la selva.
Mariano Valverde

Hotel Tropical / Anavilhanas Lodge / Hotel Amazônia Tower / Encontro das Águas / Hotel Go Inn

Caro Ricardo, bom dia!

Graças a Deus fizemos um ótimo retorno.
Quanto à experiência de conhecer um pouco da Amazônia, podemos dizer que foi “inesquecível”, ou seja, valeu cada centavo!!!
A única desvantagem do Tropical Manaus é estar um pouco afastado do centro, mas é um local muito agradável.
Quanto ao Anavilhanas Jungle Lodge, é um excelente lugar para viver alguns dias de prazer, longe da vida urbana e estressante.
O pessoal de staff do hotel são extremamente atenciosos e acolhedores. Atendendo sempre com sorriso nos rostos, o que faz uma grande diferença no relacionamento das pessoas.
O restaurante é nota 10! Alimentação saudável, valorizando sempre o uso dos produtos naturais da Amazônia, são deliciosos!!!
Os bangalôs sempre limpos e agradáveis.
Os pacotes de passeios são prazerosos de fazê-los e não são cansativos. O fato da piscina do hotel estar em manutenção não foi negativo, pois pudemos apreciar mais o Rio Negro, nadando e nos refrescando de forma segura e tranquila nas suas águas.
Um ponto importante e muito positivo, é a não proliferação de mosquitos, devido a característica das águas do Rio Negro.
Vale a pena subir ao mirante do hotel para apreciar o nascer do sol e no final da noite namorar sob a luz das estrelas…não tem preço!!!
O Encontro das águas dos rios Negro e Solimões é imperdível, vale a pena. Como sugestão, se o mesmo for feito depois da estadia em algum hotel ecológico da selva, não há necessidade de incluir a visitação nos demais pontos, pois torna-se cansativo.

Único ponto negativo e desagradável foi a estadia no Hotel Amazônia Tower, pois estávamos programados para 3 diárias, e tivemos que deixá-lo na primeira noite. Ele está “infestado de Venezuelanos”, sem o menor princípio de educação, com desrespeito total pelos demais hospedes. Não conseguimos dormir à noite, pois o tempo todo batem nas portas acordando as pessoas, com atitudes e comportamentos extremamente duvidosos, nos deixando totalmente preocupados com a nossa própria segurança. O pior é que a direção do hotel tem conhecimento e não faz nada!
Nota: não tenho nada contra os cidadãos Venezuelanos, mas tais pessoas não podem nem ser classificadas como “cidadãs”, pois não sabem o que é ser um “cidadão”, principalmente fora do seu país.
Além disso, no fundo do hotel há uma boate que o som é extremamente alto, das 22h às 5:00h, ou seja, mesmo se não tivessem os venezuelanos hospedados, também não conseguiríamos dormir!

Depois deste transtorno da noite, nos transferimos pela manhã para o Hotel Go Inn, muito bem localizado, totalmente seguro e tranquilo, recomendamos com certeza.

Gostaria de agradecer à Viverde, na pessoa do Ricardo, pela atenção e compreensão durante todo o processo de contratação dos serviços.

Iremos recomendá-los com certeza para os nossos amigos.

Valeu muito!!!

abraços,
João Bosco e Sezi