Hotel Saint Paul / Anavilhanas Lodge

Olá Ricardo! Tudo bom?

Amamos o passeio! Sensacional!

Não tenho do que reclamar dos serviços da Viverde.

Hotel Saint Paul: achei que precisa de um pouco mais de manutenção: os aparelhos de ar condicionado são antigos, pegamos um que foi difícil ajustar e outro com uma mancha enorme no controle que não dava para ver os ajustes. A ducha de um dos banheiros soltava água prá tudo que é lado. Na primeira parte da estadia nos colocaram em um quarto com 1 cama de casal (queen) apenas. Só no check out que me toquei que o quarto era triplo, daí para a última noite nos colocaram em um quarto como o contratado. Disseram que havia uma conversa entre a Viverde e a central de reservas mas que não tinha nada fechado. Por fim, quando retornamos para a última noite o quarto era triplo. Achei que a localização facilitou o deslocamento pelo centro, mas não acredito que ficaria lá novamente não. 

Anavilhanas Jungle Lodge: impecável. Desde a nossa ida, super pontual, até o retorno. Não temos do que reclamar. Voltaria feliz da vida. Agora entre setembro e outubro para ver a época de “seca”. Achei a opção de 4 noites ótima! Realmente um passeio que vale muito à pena.

Atrações em Manaus: acho que poderia ter ficado mais 2 dias. Não fizemos o Musa porque achamos que o hotel de selva já nos proporcionaria a experiência que encontraríamos lá. Amamos o Inpa, o final da tarde na praia da Ponta Negra, o encontro das águas (optamos por um passeio mais simplificado: encontro – visita à comunidade ribeirinha flutuante – vitória régia). Fizemos o passeio do Porto da Ceasa, com a cooperativa Solinegro. Foi um valor mais em conta e muito bom. Visitamos o CIGS, mais pelas onças, porque depois do hotel de selva acho que a intenção é ver os animais em seu habitat natural. O CIGS foi nosso quarto zoo depois que Alice nasceu e acho que a preservação das espécies em seu habitat natural será nossa prioridade à partir de agora. O museu da cidade de Manaus nos surpreendeu. Fizemos também o tour no Teatro Amazonas e conseguimos assistir gratuitamente um espetáculo (muito privilégio nosso) e no Palácio da Justiça, Mercado Adolpho Lisboa, Igreja Matriz. Achei o trânsito da cidade meio caótico mas nada que atrapalhasse. O que eu faria em um retorno e que faltou: fim de tarde em algum flutuante próximo às praias da Lua e de Tupé que não conseguimos visitar, Parque Janauari, Casa Eduardo Ribeiro e alguns parques à céu aberto como o dos bilhares. No mais, foram dias muito bem aproveitados!

Agradeço suas dicas e indico de olhos fechados seus serviços!

Abraço, Tatiana .

Hotel Saint Paul / Iberostar Grand Amazon

Ricardo, desculpe pela demora . Estive viajando com a família. Quanto ao nosso passeio realizado em Manaus, foi excelente em todos os aspectos. Atendimento seu, Hotel Saint Paul, Cruzeiro Iberostar Grand Amazon, alimentação e passeios. Estou recomendando aos meus amigos para fazerem o mesmo passeio. Aproveito a oportunidade para saber se para o próximo ano, vocês teriam alguma sugestão para Parintins na grande festa local?
Novamente meu muito obrigado! No aguardo do retorno de Parintins.
Abraço!
Ayrton

Hotel Saint Paul / Iberostar Grand Amazon

Boa tarde, Ricardo.

Muito obrigado por sua simpatica mensagem.

Tanto a hospedagem no Hotel Saint Paul, quanto a viagem realizada pelo navio Iberostar Grand Amazon, ateendeu às espectativas minha e de minha esposa. Único “stress” que tivemos foi ao final da primeira parte do cruzeiro (passeio pelo Rio Negro), quando fomos informados que a segunda parte (passeio pelo rio Solimões) não havia sido reservada em nosso nome. Este problema porém foi, rapidamente, resolvido ao mostrarmos nosso “voucher”, que descrevia, claramente, nossas reservas.

Especificamente sobre a estadia a bordo do navio, devo dizer que a qualidade das refeições não correspondeu àquilo que esperava, notadamente no que concerne aos pratos quentes, quase sempre servidos frios ou, no máximo mornos. Os guias das excursões, notadamente os Srs. Alex e Piro, foram fantásticos.

Forte abraço,

Luiz Roberto Hirschheimer

Hotel Saint Paul / Iberostar Grand Amazon

Olá Ricardo.

Vamos aos meus comentários sobre a viagem:

Vou dividir em topicos. OK?

1. A agencia de turismo Viverde.

Conheci a agencia exclusivamente por pesquisa na internet e foi das quatro que pesquisei entre Rio, Niterói e S.Paulo a que mais me atendeu com relação custo/beneficio e atenção. Teve objetividade no oferecimento de pacote de 5 noites com duas em Manaus em hotel central 3 estrelas e 3 no barco-navio em cabine no andar Tambaqui que eu já sabia ser o mais aconselhável através das dicas do site Viaje na Viagem.

Muito simpático o interesse da agencia em proporcionar junto ao hotel oferecido o direito do cliente Viverde poder fazer o check-out às 15 h no dia o embarque no barco e check-in às 9 h no retorno do passeio fluvial. Isso realmente fez um diferencial no atendimento. Um ponto alto nesse aspecto para a agencia.

O agenciador Ricardo.
Extremamente prestativo nas várias informações previas que solicitei tanto por e-mail como por celular. Sempre atendendo rápido as minhas ligações telefônicas e mensagens do e-mail com paciência e informações precisas.

De 0 a 10 dou 10.Parabéns Viverde! Não me venderam gato por lebre.

2. Sobre o Hotel Saint Paul.

Em se tratando em centro de Manaus, bem localizado com fácil acesso ao Teatro e outros circuitos históricos.
Atendentes educados e gentis mas que, embora se esforcem, pouco ou nada conseguem informar sobre duvidas básicas de opções na cidade. Como exemplo,onde e horários do ônibus que faz city tour gratuito.
Ao fazer o check-in no hotel, por volta das 15 h, o atendente não informou que cliente Viverde tinha o beneficio de horários de saída e entrada estendidos embora tenha visto o voucher da Viverde. Pelo contrario, ao perguntar o horário de check out foi categórico nas 12 h. Isso eu acho desagradável. É preciso que isso seja bem pontuado com o hotel. Se existe ou não existe. O “pode ser” não é adequado.

Já a atendente da manhã, no dia seguinte à minha chegada, espontaneamente, ao eu deixar a chave na recepção me informou que eu poderia fazer saída as 15 h e re entrada às 9 h. Inclusive informou que era um acordo da Viverde com o hotel para esse conforto dos clientes. O que me deu a entender que era um acordo fechado e sem dúvidas.

Para a proposta de um 3 estrelas tem um café da manhã adequado e suficiente. Os quartos são espaçosos, limpos com banheiros bons e limpos. Apenas notei que o quarto do nono andar que fiquei na segunda noite tinha um split muito velho e não funcionava adequadamente o controle remoto.

Ou seja, de 0 a 10 eu daria 8.

3. Iberostar Grand Amazon

Muito bom em todos os sentidos, exceto um. A Viverde informou que dentro do barco os serviços poderiam ser pagos com cartão como na loja, massagens entre outros. Não foi isso que aconteceu comigo que no sábado (viagem de 2 dias) tanto na loja como na massagem tive que pagar em dinheiro. A loja com o argumento de que a máquina não chegou e a massagem sem argumento. categóricos em afirmar que era no dinheiro. isso achei desagradável porque no voucher era informado o contrario.
Mas isso comprometeu muito pouco a minha avaliação geral sobre o barco. Sugiro que esse aspecto seja melhor visto tanto pela agencia como pela administração do barco.

O barco é bastante confortável, passa a sensação de segurança tem uma tripulação muito eficiente, atenciosa, prestativa com guias muito preparados. Ambientes de restaurante de muito bom gosto, comida ótima variada e embora beba pouco, considerei satisfatória a qualidade oferecida.
Cabines bem confortáveis, recreação interessante exceto a tal apresentação da noite do ultimo dia que penso que “gringo” alguns até possam gostar, mas nós brasileiros nem tanto… A apresentação musical do Piro ( guia) foi boa e à parte.

Os passeios que fiz foram ótimos e atenderam plenamente as minhas expectativas.

A nota entre 0 e 10 dou 9,9 por conta da falta do cartão de credito. Iberostar Parabéns pelo acolhimento e lazer oferecidos aos passageiros!

4. Cidade de Manaus.

O teatro realmente é a grande chamada da cidade em si. Pude visita-lo e ainda assistir uma Opera, O Vulcão Azul. nada conhecida porem muito bonita, bem produzida e com ótimos cantores.

O centro da cidade é inseguro como na maioria das capitais brasileiras. Sempre fui muito alertada para o horário pós 18 h mas mesmo de dia não me sentia segura. O centro confesso que não é bonito. Ate poderia ser porque tem umas construções remanescentes que seriam bonitas se restauradas mas parece abandonado pelo poder publico com prédios sem conservação dando a impressão de uma área ainda decadente. O mercado restaurado sobressai num entorno abandonado do tipo “vale tudo” sem qualquer sinal de inicio de uma melhoria da zona portuária como anda acontecendo em outros locais. Senti falta de arborização numa zona tão quente como o centro e praças abandonadas que poderiam ser uteis para os munícipes

Tive passando rapidamente em bairros mais modernos que parecem mais organizados e atraentes para se passear e ficar hospedado numa segunda ida a Manaus. Ponta Negra é interessante mas muito afastado. O Zoológico visitei com um guia local de carro . Embora simples e sem pretensão gostei pelo fato de poder ver melhor alguns animais da floresta que seria improvável no passeio de barco.

Museu do Índio, embora simples e pequeno, foi interessante e vale a visita. O mesmo aconteceu com o Museu da Amazônia em frente ao hotel.

Comida nos restaurantes que fui no centro foram boas, preço justo e bem atendida.

Minha nota entre 0 e 10 para o centro da cidade dou 7 e para os arredores do centro dou 9.

Bem Ricardo, acho que fui bem detalhada , até demais… Coisa de professora que sou….

Não te estou enviando fotos porque realmente estou com problema de atualização do meu programa para abrir o pent-drive da maquina fotográfica no notebook. O mesmo com o celular.
Como esse problema só vai ser resolvido na semana que vem, decidi enviar logo minha percepção sobre o passeio que vou indicar para amigos.

Pretendo retornar a Manaus para conhecer o lado do Rio Negro que dizem ser mais bonito ainda.

Confesso que trouxe o Rio Amazonas , a Floresta e a simpatia do povo dai dentro da minha mala do coração.

Uma boa noite
Sonia Altenburg