Expedição Katerre

Olá Ricardo,

Tenho muita sorte de ter encontrado Viverde na internet. Estou muito satisfeito com toda a viagem. Foi perfeita……

Minha experiência viajando na Amazônia, a bordo do Jacaré Açu foi inesquecível. Foi mágico, surreal e hipnotizante. Quando a viagem de 8 dias terminou, eu senti uma verdadeira melancolia. uma dor de coração. No Brasil, voçes chamam isso de “Saudade”.
Um aspecto importante da viagem (e a cause prinçipal dessa Saudade) foi a hospitalidade e atenção de toda a tripulação, do capitão e do guia. Fomos feitos para se sentir como uma família. Também nos sentimos seguros. Nós estávamos sob a proteção do capitão. As duas senhoras que cozinharam para nós (Leda & Eleni) nunca pararam de trabalhar. Elas cozinharam 3 refeições completas todos os dias. Tudo tinha um gosto delicioso porque tudo era preparado com amor. Foi uma realmente uma experiência gastronômica.
No geral, senti que o barco era um mundo de luxo. Meu quarto foi ar condicionado. Tinha uma cama de casal e um banheiro privativo. E para além das 3 deliciosas refeições, tivemos um bar aberto todo o dia (um “cooler”) sempre cheio de gelo. Eu não posso expressar o luxo que tudo isso pode representar quando você está no meio da floresta longe da çivilizaçao.
O tempo passa muito devagar na floresta. Mas isso não cria um sentimento de tédio. Foi aqui que senti o aspecto hipnótico da viagem. Os 8 dias pareciam 3 semanas.
Nosso guia, O Sr. Samuel, foi uma jóia. Multicultural e multilingue, incluindo um sotaque americano impecável. Mais importante ainda, ele é indígena e tem um profundo conhecimento da floresta. Era fascinante ir às expedições diárias com ele porque ele sempre tinha algo interessante para dizer ou fazer. Experiênçia interativa & muito tátil. Foi realmente um privilégio ter essa pessoa tão fina como nosso guia.
Nunca esquecerei a multidão de plantas & animais, especialmente os crocodilos. Durante uma expediçao ao amanhecer, Eles responderam (em concerto) nosso chamado. Dezenas e dezenas deles. Ecoando pela água. Fazendo-nos saber que tudo isso é muito real.

Atençiosamente,
Hamad

Manati Lodge / Expedição Katerre

Ricardo…
Bom dia…
Td bem???

A viagem foi ótima… O passeio do barco Katerre foi simplesmente ótimo…. nenhum comentário negativo… tudo funcionou corretatemente… e tb tinhamos uma enorme expectativa…. deu tudo certo….

Tenho duvidas a combinacao barco + Manati Lodge …. já tinhamos feito tudo e de forma mais intensa… entao ficou monótono…. mas a pousada é boa… a comida é muito boa… a dona (Mara) muito atenciosa…. e fez com que tudo desse certinho… nao houve imprevisto…

Qual sua sugestão de um passeio diferente desta vez??

Obrigada…
Nanci Silva e Silvana Lopes

Anavilhanas Lodge / Expedição Katerre

Ola Ricardo,

Chegamos bem, hoje pela manhã, de volta a SP.
A viagem foi sensacional – todos adoramos. Foi uma experiência inesquecível.

O Anavilhanas Jungle Lodge é bem organizado, os guias e passeios muito bons o que realmente nos fez sentir a selva em todos os sentidos.

A região de Novo Airão, além de simpática e acolhedora, é perfeita para este tipo de experiência, principalmente pela ausência de mosquitos. Lá tivemos o nosso primeiro contato com a selva Amazônica – nadamos no Rio Negro, no pier do hotel, e saímos para um reconhecimento da região e das ilhas com o barco tipo “voadeiras” e um guia local que conhece cada pedacinho de lá.
Nos próximos 3 dias , muito bem organizado, fizemos passeios de barco, caminhadas, vimos os botos e até uma visita à comunidade ribeirinhas – tudo impecável.

Quando o Awapé – barco da katerre, atracou no pier do hotel para nos buscar, a primeira visão foi emocionante. Noé, nosso guia e um dos sócios da empresa, estava a porta para nos receber, junto com a tripulação que incluía comandante Tito, marinheiro Maguinho, chefe de cozinha Claudio e sua ajudante Graciete – todos super atenciosos e simpáticos! Realmente não havia melhor forma de deixar uma primeira impressão.

Daí pra frente, começou nossa aventura rumo a Manaus, descendo o Rio Negro até a casa do ribeirinho Marcio, aonde passamos a nossa emocionante e, ao mesmo tempo, assustadora, noite na floresta (em redes, contato direto com a escuridão e os sons da mata tropical) – inesquecível.

As fartas e elaboradas refeições, cada pôr de sol cinematográfico, e após varias atividades e explicações sobre a fauna e flora observadas, chegamos ao encontro da águas, aonde tivemos a grande oportunidade de banhar nos dois rios em um mesmo mergulho, sentindo as diferenças de temperatura e densidade entre o Negro e o Solimões, e captando toda a energia dos dois rios que formam o grande Amazonas.

Enfim, tudo perfeito e inesquecível: eu, a Rosane e nossos 3 filhos Guilherme, Gustavo e Daniel, realmente nos lembraremos destes momentos e aventuras para sempre!

Foi tudo simplesmente perfeito.

Abraço,
Marcio